Neste bate papo, o advogado brasileiro em Londres Carlos Torres bateu um papo sobre sua trajetória trabalhando com agências de imigração e assuntos jurídicos em Londre.

A Maxwell Alves trabalha com a comunidade brasileira desde 2003. A empresa de advogados possui escritórios na Inglaterra, Escócia e Hong Kong e presta serviços de imigração e direito criminal, entre outros. Desde maio de 2015 o gaúcho Carlos Torres é responsável por cuidar dos casos referentes aos cidadãos brasileiros. Neste bate-papo, ele conta um pouco mais sobre a Maxwell e também o que o motivou a deixar Passo Fundo, no Rio Grande do Sul para fazer carreira na Europa. Confira!

– Qual o objetivo da Maxwell Alves Solicitors?
O principal objetivo da empresa é prestar serviços advocatícios. Não apenas à comunidade brasileira, mas todos que precisam de auxílio.

– Qual o diferencial que a empresa oferece?
Eu imagino que seja o leque de serviços. Acredito que abrange mais (setores). A gente atua com propriedade, direito criminal, litígio e eu acredito que os demais atuam mais focados em imigração.

– O que inspira seu dia-a-dia?
Vontade de crescer e ultrapassar os meus limites. Estar sempre melhorando, devagarinho, mas em tudo.

– Qual a importância da união da comunidade em Londres?
Eu acredito que há uma união, pelo menos entre os brasileiros que eu convivo. Quando os brasileiros estão juntos eles acabam procurando um ao outro. Se um brasileiro encontra um outro brasileiro ele já fica amigo. Já tem uma união, um networking que ocorre naturalmente, o que não ocorre com as demais culturas. O brasileiro é mais agregador.

– Conte um pouco mais da sua trajetória desde que chegou em Londres.

No Brasil eu morava no interior do Rio Grande do Sul, na cidade de Passo Fundo. Cursei direito na UPF (Universidade de Passo Fundo). Durante o curso de direito fiz estágio na procuradoria do estado e no ministério público federal. Assim que me formei passei no exame da Ordem (OAB – Ordem dos Advogados do Brasil) e iniciei a advocacia. Mas também logo que iniciei a advocacia vim para o Reino Unido.

Logo que eu cheguei eu trabalhei em um bar durante um mês, servindo cafés, e fui buscar serviço na minha área. Foi quando eu acabei vindo na Maxwell, fiz entrevistas e acabei sendo contratado. Isso foi em maio de 2015.

De lá pra cá venho trabalhando aqui e acredito que o aprendizado é enorme, bem diferente. Coisas que eu não estaria vendo no Brasil. A partir do momento que eu vim (para Londres) eu não sabia se conseguiria aplicar o direito que eu tinha adquirido no Brasil aqui. E vi que é possível sim e que tem mercado pra esse também.

Eu acredito que meus objetivos são ampliar o meu conhecimento tanto quanto à legislação inglesa quanto à legislação brasileira pra que eu possa oferecer mais e mais serviços advindos de mim para a comunidade, tanto a brasileira quanto a não brasileira.