Tolerância zero. Assim reagiu o prefeito Sadiq Khan ao aumento do registro de atos xenofóbicos depois da votação no Reino Unido pela opção de sair da União Europeia. De acordo com o departamento de crimes racistas e de ódio da polícia britânica, 57% a mais de denúncias foram registradas entre quinta-feira, dia da votação do referendo, e domingo.

“É realmente importante que permaneçamos em alerta diante de qualquer aumento dos crimes de ódio e insultos. Levo muito a sério minha responsabilidade de defender a fantástica mescla de diversidade e tolerância de Londres. Pedi a polícia que reforce a vigilância. Apesar de eu e milhões de pessoas discordamos de sua decisão, decidiram assim por uma variedade de motivos e isto não deve ser usado para acusá-los de xenófobos ou racistas”, garantiu Khan.

No domingo, a porta do Centro Cultural Polonês de Londres, em funcionamento desde 1964 em Hammersmith, foi alvo de pichações pedindo para que os poloneses “voltassem para casa”. De acordo com os meios de comunicação locais, o Reino Unido possui aproximadamente 850 mil imigrantes poloneses.

“Nos últimos dias vimos uma pixação desprezível em um centro comunitário polonês e insultos verbais contra membros de minorias étnicas. Recordamos que esta gente veio aqui e deram uma contribuição maravilhosa para o nosso país. Não toleraremos crimes racistas nem esse tipo de ataque, temos que acabar com isso”, afirmou o prime-ministro David Cameron em sua primeira aparição no Parlamento Britânico após o Brexit, na segunda-feira.

Outro incidente investigado pela polícia, segundo a embaixada da Polônia em Londres, diz respeito aos folhetos espalhados por Huntingdon, sul da Inglaterra, uma área com muitos imigrantes poloneses, com pedidos para que retornem a seu país após o referendo e que chamam os migrantes de “praga”.

“A embaixada polonesa está em contato com as instituições relevantes e a polícia local já investiga os dois casos mais comentados, em Hammersmith, Londres, e em Huntingdon, em Cambridgeshire”, diz a nota oficial do órgão.

Com agências internacionais

As informações foram úteis? Quer saber mais sobre Londres? Baixe gratuitamente o e-book “Como morar em Londres: 6 passos para o sucesso“.