Na última quinta 8 de Maio teve início a 6ª. edição do Brazilian Film Festival of London, no Odeon Covent Garden. O festival termina no dia 13 e deve mostrar um tributo especial a Vinicius de Moraes, já que 2014 é o centenário de nascimento do poeta, diplomata, musicista e um dos boêmios mais queridos do Rio de Janeiro. Fazem parte desse tributo o longa “Orfeu”, de Cacá Diegues, de 1999, e o documentário “Vinicius: the movie”, de Miguel Faria Jr., de 2005.

Também na programação, destaco “Serra Pelada”, de Heitor Dhalia, um dos mais talentosos diretores brasileiros da nova safra. Ele fez anteriormente “Nina” junto com o escritor Marçal Aquino em 2004 e “O cheiro do ralo”, que passou no Sundance em Salt Lake City em 2007. Uma estranha, mas muito estranha obra-de-arte.

Em “Serra Pelada”, que ganhou distribuição internacional da Warner Bros., os amigos Juliano e Joaquim partem de São Paulo em busca do sonho do ouro no Norte do país. Com um elenco encabeçado pelos fenomenais Matheus Nachtergaele e Wagner Moura, “Serra Pelada” tece uma linha fina entre valores como a amizade em oposição à ganância.

Outro ponto alto está no documentário sobre o fotógrafo Sebastião Salgado, “Revelando Sebastião Salgado”, de Betse de Paula, de 2013. Figurinha carimbada em exposições em Londres, do Natural History Museum à Somerset House, em entrevista em Paris o fotógrafo disseca seu estilo e a importância do fotojornalismo no seu processo criativo. Um dos raros momentos em que se reconhece em vida um talento excepcional artístico.

Os curadores do festival também se preocuparam, como sempre, de trazer para cá alguns curtas, já que são muito poucas as oportunidades de ver curta brasileiro na Ilha. Entre eles, estão documentários, dramas e uma animação.

Prestigie. Para saber a programação completa, horários e ingressos, clique em: http://www.brazilianfilmfestival.com