O jornal The Independent relatou um aumento de 57% no número de crimes de ódio depois do referendo de 23 de junho. Segundo a polícia britânica, mais de 6 mil queixas foram feitas entre a semana anterior à consulta e as três semanas seguintes. Parece que cada vez mais o clima de segurança no Reino Unido está sendo abalado.

 

Efeitos trágicos da votação pelo Brexit

O aumento no número de crimes de ódio e de intolerância no Reino Unido está deixando muitos preocupados com a decisão em relação ao Brexit. As áreas mais afetadas foram onde os habitantes votaram, em sua maioria, a favor da saída da União Europeia.

Segundo o levantamento do jornal inglês, baseado em dados da Polícia, houve zonas em que este tipo de ataques duplicou ou até triplicou. Veja o que ocorreu em apenas no condado de Lincolnshire:

  • 75% dos eleitores votou a favor do Brexit
  • Na semana seguinte ao referendo, houve 42 crimes de ódio registrados ali
  • 64 crimes da mesma natureza foram registrados na semana seguinte

O padrão repetiu-se em outras cidades e condados onde a população votou de forma maciça contra a permanência na UE. Os especialistas disseram que isso foi um claro voto contra a imigração. Aconteceram também ataques motivados por racismo e pela religião, incluindo espancamentos e outros danos corporais.

 

Reação do Governo aos crimes de ódio

Qual foi a reação do parlamento britânico? O Governo de Theresa May disse que vai reavaliar as respostas a crimes desta natureza. A ministra do Interior, Amber Rudd garantiu que o Executivo está “determinado a construir uma Grã-Bretanha que funcione para todos”.

 

crimes de ódio

“O ódio não tem lugar na Grã-Bretanha do século XXI” – Amber Rudd, Ministra do Interior

 

Ela concluiu dizendo que se isto não for coibido, poderá servir como incentivo a outros tipos de ataque. Rudd disse: “O ódio não tem lugar na Grã-Bretanha do século XXI.”

 

As informações foram úteis? Quer saber mais sobre Londres? Baixe gratuitamente o e-book “Como morar em Londres: 6 passos para o sucesso“.