Milhares de imóveis em Londres tiveram seus preços derrubados desde o Brexit, e há alertas de uma queda futura ainda maior no mercado imobiliário.

Em algumas áreas imobiliárias valorizadas até então, como entre Vauxhall e Docklands, a queda pode chegar a até 40%! Representantes de filiais de grandes empresas em Londres temem um grande desastre econômico. O receio é de que a incerteza leve o mercado à desintegração.

 

Brexit

Um apartamento na St Comercial, avaliado em £ 1.1m no mês de janeiro estava sendo oferecido por £ 720,000 após o Brexit

 

A queda de preço de alguns imóveis pós-Brexit:

 

Apartamento com 3 ou 4 quartos de primeiro andar, a uma curta caminhada da Estação de Metro Swiss Cottage. Entrou no mercado no mês de maio por £ 1,5 milhões. Após o Brexit, o preço desceu para £ 1,05 milhões.

 

Um apartamento com 2 quartos e piso aquecido. O preço estava em £ 1,1 milhões no mês de janeiro. Após o Brexit, caiu para £ 720.000.

 

Um apartamento com muitas comodidades, que antes do Brexit custava £ 1.590.000, ficou com o valor reduzido a £ 1,35 milhão.

 

Casa de 5 quartos com estacionamento, cozinha grande, sala de jantar, 4 salas de recepção e um amplo jardim. Estava à venda no mês passado por £ 1,3 milhões. Com a queda de preços, agora vale £ 850.000.

 

Uma análise de 13.000 casas no site Zoopla, atualmente listadas como tendo ‘preço reduzido’ sugere que cerca de uma em cada seis tiveram baixa de preço desde o plebiscito que aprovou o Brexit.

 

Brexit

Esta casa em Streatham estava à venda por £ 1,3 milhões no mês de junho. O preço caiu para £ 850.000 após o plebiscito

 

Reação dos profissionais do ramo imobiliário

Comentando sobre essa enorme oscilação de mercado, a agente imobiliária Henry Pryor disse: ‘O mercado atual é muito, muito diferente do mercado de uma semana atrás. Agora eu estou fechando vendas em valores 10% abaixo dos valores há uma semana, e no centro de Londres os imóveis já se encontram abaixo de 10 a 15% de seu valor de pico.’

Os agentes imobiliários, como um todo, acreditam que a incerteza política e econômica que tomou conta Grã-Bretanha desde a votação também desencadeou uma diminuição das ofertas, levando a um possível retorno das baixas que a crise financeira de 2008 acarretou ao Reino Unido.

Grandes personalidades que movimentam enormes empreendimentos de construção na cidade de Londres comentam que é preciso reduzir drasticamente os valores de negociação. Só assim será possível ter um retorno atual na venda de imóveis.

Stuart Lei, presidente-executivo da empresa de investimento Assetz Property, disse: “Londres vai certamente ser atingida por uma tempestade de vários fatores que atingem os preços das casas, o que é uma grande notícia para os compradores, mas não para os investidores e proprietários.

“Sabemos que a cidade vai perder um grande número de banqueiros para Paris, Dublin e o resto da Europa; e a perda desses inquilinos e investidores do ramo imobiliário só poderá ter um efeito negativo.”

A votação para sair da União Europeia e a turbulência que se seguiu é apenas o mais recente de uma longa série de reveses para o mercado imobiliário do centro de Londres. O que o futuro trará? A atual condição imobiliária parece ter formado uma nuvem negra de desesperança para os proprietários dos imóveis mais caros da cidade.

 

As informações foram úteis? Quer saber mais sobre Londres? Baixe gratuitamente o e-book “Como morar em Londres: 6 passos para o sucesso“.