Morar em Londres por algum tempo é seu projeto de vida e você está se preparando com entusiasmo para alcançar seu objetivo? Parabéns pela decisão, a experiência de morar em Londres é mesmo inesquecível! Mas, e o seu animal de estimação, o que você vai fazer com ele? Não se preocupe, você não precisa deixar o bichinho para trás. É possível viajar com animais para Londres. Você vai precisar de muita paciência para que seu pet possa entrar na Inglaterra, mas nosso post vai ajudar você a entender melhor como as coisas funcionam e você saberá como viajar com animais de estimação para Londres.

Em primeiro lugar, você precisa saber que vai ter de gastar uma boa grana para trazer seu animal de estimação com você. Então, se a sua viagem vai ser curta, compare os custos de hospedagem em um hotelzinho veterinário no Brasil com os custos de trazer o bichinho para Londres. Se você tem certeza que quer mesmo que ele venha com você, continue lendo o nosso post e descubra o que você precisa saber e fazer.

Comece os preparativos com muita antecedência

Para cuidar de todos os procedimentos necessários para trazer o seu animalzinho, você vai precisar de tempo e paciência, pois os regulamentos britânicos são muito rígidos. O melhor é começar a cuidar de toda a burocracia com, pelo menos, seis meses de antecedência.

O que você precisa providenciar antes da viagem

  • A primeira providência é procurar o veterinário para que seu pet receba um microchip que atenda ao padrão da Comunidade Europeia. A implantação é indolor, não se preocupe. O veterinário deverá anotar o número do microchip em todos os documentos exigidos. Você precisará também do certificado de que seu animal é microchipado. O chip deverá ser colocado ates da vacina da raiva e, mesmo que o bichinho já tenha sido vacinado, você terá de vacinar de novo depois de colocar o chip.
  • Depois de microchipado, é hora de providenciar a vacina contra raiva. O certificado de vacina também precisa ser anexado à documentação.
  • Passados 30 dias da vacina, providencie o exame de sangue para comprovar que o animal está livre da raiva. Este exame só pode ser feito em laboratórios credenciados pela União Europeia. No Brasil, só existe laboratório credenciado em São Paulo e, por isso, seu veterinário de confiança colherá o sangue e enviará ao laboratório autorizado. A amostra terá de ser colhida, no mínimo, 3 meses antes da viagem.
  • Peça ao veterinário um atestado/certificado de saúde do seu animal, seguindo o modelo exigido. O animal deve embarcar dentro de dez dias depois de emitido o certificado. O oficial que receber o bichinho no aeroporto deverá carimbar e assinar este certificado.
  • Os cães vão precisar de tratamento contra vermes pelo menos cinco dias antes (mas não menos de 24 horas antes) do embarque, e isso precisa estar documentado. O princípio ativo do vermífugo tem de ser Praziquantel ou equivalente.
  • Você precisa assinar uma declaração de que não está transportando o animal para vender. Veja o modelo da declaração aqui.
  • A transportadora vai precisar de uma procuração sua com firma reconhecida. Informe-se com antecedência com a empresa escolhida.

Seu animal não vai viajar na cabine com você

Em voos do Brasil para Londres, nem os animais de pequeno porte são permitidos na cabine. A única exceção são os cães-guia para deficientes visuais. O aeroporto de chegada na Inglaterra tem que ser o de Heathrow, e as companhias aéreas que transportam animais são a alemã Lufthansa, a holandesa KLM Cargo e a britânica British Airways.

Seu pet terá de ser transportado como carga

Sim, parece triste, mas é verdade. A Inglaterra só admite a entrada de animais como carga. E você, como pessoa física, não pode cuidar dos trâmites do transporte, só pessoas jurídicas podem fazer isso. Então, você precisará de uma transportadora no Brasil para liberar o animalzinho junto ao Ministério da Agricultura, conferir a documentação e providenciar o embarque do seu cão.

A transportadora brasileira vai indicar a empresa londrina para se encarregar do recebimento de seu pet quando ele aterrizar nas terras da rainha. Relaxe, o pessoal é experiente e sabe o que fazer para que seu bichinho viaje com segurança e com o menor desconforto possível.

Um conselho importante: não marque a viagem para um fim de semana, pois isto aumenta os custos em cerca de 30% e a liberação do animalzinho na Inglaterra pode demorar mais.

Providencie uma caixa de transporte (kennel) adequada

A caixa de transporte deve atender às normas da IATA (International Air Transport Association). A transportadora dará instruções sobre a caixa adequada para o transporte de seu animal de estimação. Providencie a caixa com antecedência e faça o bichinho se acostumar com ela algumas semanas antes da viagem, para diminuir o estresse do confinamento durante o longo voo.

O que você pode fazer para deixar seu pet mais confortável

Desde a véspera da viagem, a alimentação deve ser leve, mas ofereça muita água a ele, no máximo até duas horas antes do embarque. O animal não vai comer nada durante o voo, mas é permitido colocar um bebedouro do tipo bilha preso na caixa. Você pode colocar a almofada dele e brinquedinhos dentro da caixa. Leve seu amigo para uma caminhada antes de ir para o aeroporto e também quando chegar lá, antes do embarque.

A sedação e o uso de tranquilizantes para a viagem são totalmente desaconselhados pela IATA e pelos veterinários, pois os efeitos colaterais dessas drogas podem ser potencializados com a altitude.

Qual é o custo de viajar com animais para Londres?

Como já foi dito antes, trazer seu cãozinho com você não vai ficar barato. Os custos podem chegar, facilmente, ao dobro de uma passagem aérea “de gente”. Você vai ter de pesquisar bastante antes de optar pelo melhor orçamento, mas aqui vai uma ideia aproximada dos custos básicos:

  • Microchip, em torno de R$ 180,00;
  • Vacina contra raiva, R$ 90,00;
  • Exame de sangue (sorologia), cerca de R$ 300,00;
  • Atestado médico, R$ 60,00;
  • Kennel, a partir de R$ 400,00 (depende das dimensões);
  • Transportadora brasileira, cerca de 1.400 dólares;
  • Transportadora inglesa, cerca de 600 libras esterlinas.

Agora que leu o nosso post, você já sabe que viajar com animais para Londres é perfeitamente possível, apesar de caro e burocrático. Planejando com antecedência e com paciência e perseverança, você poderá ter seu amigão compartilhando as suas aventuras londrinas e a viagem ficará ainda melhor!

Estamos esperando por seus comentários no nosso blog, sua opinião é muito importante! E não deixe de assinar a nossa newsletter para saber muito mais sobre o que Londres tem para oferecer aos visitantes!