Neste post sobre as dicas de finanças falaremos sobre contratos em geral, pois a demanda nesse campo tem aumentado consideravelmente.

CONTRATOS são acordos entre duas partes e pode variar de práticas cotidianas, como o uso de academias, companhia de telefones, internet, etc. O contrato pode ser um acordo entre duas partes onde uma delas se obrigue a fazer ou oferecer algo e a outra parte concorda em fornecer a consideração ou pagamento (principalmente na forma de dinheiro) em troca por isso. As pessoas entram em contratos o tempo todo, embora não necessariamente reconheçam isso, ou assinam sem saber que se trata de um contrato que varia de 6 a 18 meses de comprometimento.

Vamos usar como exemplo contratos feitos com academias, onde encontramos o maior número de reclamações. Saibam que de acordo com a lei no Reino Unido (UK consumer protection and contract law) você tem um período de desistência de normalmente 20 dias, caso você mude de ideia mesmo que já tenha assinado o contrato.

Não se deve assinar nada na hora, leve o contrato para casa, leia muito bem e depois volte para assinar, e caso tenha dúvidas não hesite em procurar uma empresa especializada para esclarecer suas dúvidas.

Saiba que na maioria das vezes as academias exigem um mês de aviso para cancelamento do “membership” mesmo que seu contrato vença naquele mês, isso está em letras pequenas no contrato e caso você não faça os pagamentos, eles continuam até que você mande a carta ou fale com o gerente da sua sede para efetuar o cancelamento.

Não podemos deixar de fora os contratos com os bancos. Caso tenha pego um empréstimo nos últimos 6 anos, ou adquirido um cartão de crédito, vale a pena conferir seu contrato original e verificar se o banco não incluiu um seguro chamado “Payment Protection, Loan Insurance, Premium Loan Insurance, etc“, pois você pode reaver esse valor com juros, uma vez que você assinou não sabendo do que se tratava ou acreditou que era obrigatório.