O Escritório Nacional de Estatísticas (ONS, em inglês) anunciou crescimento da economia britânica em 0.5% nos últimos três meses de 2015. No total do ano, o aumento foi de 2.2%. Mesmo assim, este é o menor crescimento desde 2012, mas segue sendo um dos maiores entre os países desenvolvidos. Em 2013 o registro foi de 2.9%.

Contudo, uma sondagem da Bloomberg (agência de notícias financeiras) aponta que a saída da União Europeia triplica a possibilidade de recessão futura. O referendo para tal decisão está marcado para o dia 23 de junho. Em termos gerais, o PIB do Reino Unido tem crescido desde a recessão econômica global de 2008 e 2009, com um ritmo mais baixo do que no início da década, como refere o instituto.

O crescimento foi impulsionado pelos setores dos serviços (+0,7%) e de construção (+0,4%). O consumo cresceu 0,7%, mas abrandou face ao terceiro trimestre. Já a produção (-0,5%) e o comércio externo recuaram, pesando sobre os números globais).

O governo do primeiro-ministro David Cameron espera que o PIB britânico cresça 2,3% em 2016 e 2,4% em 2017.