Elizabeth Line. Este é o nome da nova linha de trem que estará em funcionamento em Londres em dezembro de 2018. O novo trecho ligará Berkshire e Buckinghamshire a Essex e ao sudeste de Londres com passagem pelo centro da capital inglesa. O anúncio foi feito pelo prefeito de Londres, Boris Johnson, com a presença da Rainha Elizabeth II nesta terça-feira nas obras da estação de Bond Street. Com investimento de aproximadamente 15 bilhões de libras, o trajeto receberá 65 trens capazes de transportar até 1.500 passageiros cada.

A inspiradora para o nome da nova linha roxa foi exaltada pelo prefeito de Londres. “A Rainha Elizabeth presta um extraordinário serviço a este país durante um período sem precedentes e é inteiramente certo que ela seja homenageada com uma linha que irá durar por séculos”, afirmou Boris Johnson durante a cerimônia.

Quando estiver concluído, o trecho deverá transportar 200 milhões de passageiros por ano. A primeira parte da obra será aberta em maio, entre Liverpool Street e Shenfield, em Essex. Mas a rota vai se tornar oficialmente Elizabeth Line quando os trens começam a passar pelo centro de Londres, em dezembro de 2018.

Veja como ficará o mapa do transporte londrino:

tfl_map_2019_amended

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A obra

O novo trecho começou a ser construído em 2009 e de acordo com Terry Morgan, presidente do Crossrail, está mais de 70% concluído. Quando estiver funcionando, 24 trens por hora serão operados em cada sentido da linha, aumentando em 10% a capacidade ferroviária de Londres. As viagem entre Bond Street e Heathrow Terminais 1,2,3 levarão 29 minutos – 20 minutos mais rápido em relação ao percurso atual, com Bond Street ficando a apenas dois minutos de Paddington, com economia de tempo de mais de 10 minutos.

Estima-se que a rota diminua o tempo médio de viagem de 1,5 milhões de pessoas para 45 minutos no trajeto casa-emprego, e adicione aproximadamente £ 42 bilhões para a economia britânica.