Empresários brasileiros em Londres: Rodolfo Basilio – Vertice Services

Confira a série de vídeos sobre Empresários Brasileiros em Londres. Neste vídeo, Rodolfo Basilio conversou sobre sua trajetória antes de se tornar um dos principais contadores brasileiros em Londres. A Vertice Services está há dez anos cuidando da contabilidade de empresas e ajudando os empresários brasileiros a abrirem suas empresas na terra da rainha.

Rodolfo iniciou sua trajetória após vir para Londres estudar um Master Business Administration (MBA). Porém, não imaginava que teria uma rotina tão diferente do que a vivida no Brasil. O primeiro impacto aconteceu já na chegada ao país. “Eu acho que a primeira impressão foi um choque, na verdade, porque eu me recordo que foi em dezembro de 2004. Eu cheguei às 14h30, 15h da tarde no aeroporto de Heathrow, e quando eu saí do aeroporto estava noite. E estava muito frio. E eu perguntei pra mim, ‘o que eu estou fazendo aqui?” Eu tinha saído do Brasil e tinham temperaturas altíssimas lá. Então foi um choque ver que a cidade estava praticamente noturna às duas e meia da tarde”.

Outro fator curioso durante os anos em Londres foi o número de vezes que mudou de residência.

“A grande dificuldade que eu tive quando eu vim para Londres foi mudar de casa temporariamente. Eu lembro que eu cheguei, em seis meses eu mudei a primeira vez, mais seis meses eu mudei a segunda vez. Estou na Inglaterra há praticamente 10 anos e já mudei (de casa) 16 vezes. Eu não quero mais mudar (risos)”.

Enquanto cursava o MBA, Rodolfo trabalhou como garçom em empresas de catering. “Eu trabalhava como barman em estádios de futebol, trabalhava aos finais de semana. Era praticamente garçom de funções privadas em alguns lugares como no IOD, que é o Institute of Directors, que fica em Pall Mall e que hoje eu sou membro. Quer dizer, eu servia eles e hoje eu sou membro. É bacana esse progresso que aconteceu na minha vida aqui no Reino Unido”.

A ideia de abrir a Vertice Services surgiu após alguns retornos negativos que teve após concluir o MBA. “Eu bati na porta de alguns contadores pra poder pedir um trabalho, inclusive voluntário. Eu virei pra eles com o CV e falei, está aqui meu trabalho. Se você gostar do meu trabalho eu fico, se você não gostar eu deixo. E eu recebi não, não, não, não, não e não. Aí depois eu falei, ‘quer saber então? Eu vou tentar fazer sozinho’. E foi onde eu montei a Vertice Services no quarto onde eu morava”.

A facilidade de abrir um negócio no Reino Unido e a qualidade de vida faz o empresário aconselhar as pessoas a acreditarem nos seus sonhos.

“Eu acho que a dica principal é acreditar. Acreditar no próprio projeto, acreditar no que a pessoa faz, é escutar o que os outros falam ao redor da gente mas seguir o nosso coração. Não deixar que os outros tomem as decisões por você. Eu acho que tem que arriscar, porque se você não arriscar não tem jeito. Eu acho que você tem que experimentar, afinal de contas a vida é uma só. Se você não experimenta hoje você não pode reclamar amanhã que você não experimentou. E acreditar que pode acontecer”.

“Gerenciar uma vida em Londres, no Reino Unido, é dez vezes mais fácil, e mais seguro, do que gerenciar uma vida no Brasil. Estamos falando de segurança, da facilidade de empreender, estamos conversando a respeito do mercado de trabalho. Então eu acho que viver aqui no Reino Unido é muito mais fácil e mais seguro do que viver no Brasil”.