François Hollande agora teve sua chance de expressar seus conceitos sobre a atitude prudente de Theresa May em relação ao Brexit.

François Hollande

Segundo o líder francês, quando Theresa May cumpria sua função como ministra, ela articulava assuntos delicados muito bem

 

Uma postura equilibrada – isso é o que demonstrou em termos gerais François Hollande em relação à opinião britânica sobre se dar um passo de cada vez até a efetivação do artigo 50. Por um lado, o líder francês aprova um cronograma bem pensado. Mas ainda assim afirma que para o bem dos interesses de cada nação, o Reino Unido não deve procrastinar o Brexit.

Em entrevista coletiva dada por Hollande em Paris, ao lado de Theresa May, ele disse: “Não pode haver discussão sobre isso, de pré-negociação antes da negociação. Mas pode ter a preparação dessa negociação. Mas, eu reafirmo que quanto mais cedo, melhor será, no interesse comum, da Europa, do Reino Unido, das nossas respectivas economias.”

 

Diferenças na postura de François Hollande e de Angela Merkel

O foco da mídia europeia está voltado para uma diferença entre a postura governamental francesa e alemã. Ao passo que Merkel se mostrou mais flexível, Hollande parece estar demonstrando um pouco mais de pressa para a saída do Reino Unido da União Europeia.

Depois de se encontrar com May essa semana, Merkel disse: “É do interesse de todos que o Reino Unido peça essa saída quando tiver uma posição de negociação bem definida.”

Quando se encontraram, May e Hollande foram gentis. Segundo o líder francês, quando Theresa May cumpria sua antiga função como ministra, ela articulou muito bem pontos delicados envolvendo o antiterrorismo e o fluxo migratório.

 

François Hollande

“Não pode haver livre-circulação de bens, de capitais de serviços, se não houver a de pessoas” – François Hollande

Ainda assim, ele afirmou que, diferente do que o Reino Unido parece querer, se tem de haver concessões econômicas, precisará haver também concessões humanitárias. “Não pode haver livre-circulação de bens, de capitais de serviços, se não houver a de pessoas”, insistiu o presidente francês.

May rebateu, dizendo que “a mensagem do povo britânico”, quando votou pelo Brexit, foi “muito clara”.

Esse bate e rebate de argumentos ainda manterá acesa a discussão a respeito do futuro do Reino Unido na Europa.

 

As informações foram úteis? Quer saber mais sobre Londres? Baixe gratuitamente o e-book “Como morar em Londres: 6 passos para o sucesso“.