Na madrugada do dia 14 de junho de 2017, por volta da uma da manhã, o prédio residencial Grenfell Tower começou a pegar fogo em Londres. Segundo os bombeiros, o fogo teria iniciado no terceiro ou quarto andar do prédio composto por 127 apartamentos distribuídos em 24 andares. A causa do incêndio ainda não foi esclarecida, mas já está sendo investigada.

Localizado em north Kensington, no oeste de Londres, o prédio habitado por cerca de 500 moradores foi tomado pelas chamas em poucos minutos dificultando a saída das pessoas. Os sobreviventes reclamaram que não escutaram o alarme de incêndio tocar e que quando saíram de seus flats os corredores do prédio já estavam tomados por uma fumaça escura e espessa.

Os bombeiros agiram rapidamente e em poucos minutos começaram a trabalhar no combate ao fogo e no resgate dos moradores. Cerca de 250 bombeiros trabalharam no local resgatando 65 pessoas. Em função da gravidade do incêndio eles conseguiram chegar apenas até o 12º andar. Até a manhã do dia 15, 12 pessoas morreram e 34 pessoas estão hospitalizadas, sendo que 18 estão em estado crítico.

O conselho Royal Borough of Kensington and Chelsea está ajudando a alocar os sobreviventes que precisam de acomodação e auxílio financeiro. Muitos moradores de Londres demonstraram a sua solidariedade se deslocando até o local para levar roupas, comida e água aos desabrigados.

A Grenfell Tower foi construída em 1974 pelo conselho Royal Borough of Kensington and Chelsea. Uma reforma de 8.6 milhões de libras foi concluída pelo Rydon Construction em maio de 2016, incluindo o revestimento externo do prédio, novas janelas, um sistema de aquecimento, dentre outras melhorias.

Fotos: Reprodução site da BBC