Os rumores que o primeiro-ministro David Cameron pudesse renunciar ao cargo após a confirmação da saída do Reino Unido da União Europeia foram confirmados ainda na manhã desta sexta-feira. Em discurso realizado pouco depois das 8h15 (horário de Londres), o líder do governo disse que a negociação sobre a saída do país do bloco deve ser feita por um novo comandante, que deverá ser escolhido até o mês de outubro. Cameron afirmou que o povo britânico precisa estar unido durante o momento de transição.

“Os britânicos votaram pela saída e sua vontade deve ser respeitada. A vontade dos britânicos deve ser seguida. Eu estava absolutamente claro quanto a minha opinião que o Reino Unido é mais forte, mais seguro e melhor dentro da União Europeia, e deixei claro que o referendo era sobre isso não sobre o futuro de qualquer político, inclusive eu. Mas os britânicos fizeram uma escolha diferente. Acho que o país precisa de uma liderança nova”, afirmou em frente a residência oficial, no centro de Londres.

Cameron garantiu que a negociação de saída do bloco deve “começar com um novo primeiro-ministro. Agora que a decisão foi feita, precisamos encontrar o melhor caminho. Farei o que for preciso para ajudar. Não há necessidade de um cronograma para hoje, mas nós devemos ter um novo primeiro-ministro no começo da conferência do Partido Conservador, em outubro”, completou.

 

Com agências internacionais

As informações foram úteis? Quer saber mais sobre Londres? Baixe gratuitamente o e-book “Como morar em Londres: 6 passos para o sucesso“.