O limite de álcool por litro de sangue permitido para que uma pessoa dirija na Inglaterra e no País de Gales não deverá ser reduzido tão cedo. Apesar da pressão de órgãos de segurança, uma vez que o número figura entre os mais elevados da Europa, o ministro dos transportes Andrew Jones afirmou que não há planos para modificar o sistema. Os órgãos sugerem que o limite de álcool no sangue dos motoristas deveria ser diminuído de 80mg para 50mg por 100ml de sangue, como acontece na Escócia desde dezembro de 2014.

“É importante para basear nossas decisões em evidências e a experiência na Escócia será crucial antes de considerar eventuais alterações aos limites na Inglaterra e no País de Gales. A posição atual deste governo, no entanto, continua a concentrar os recursos contra os infratores mais graves”, contrastou o parlamentar. “Nós continuamos vendo as melhores maneiras de melhorar a segurança rodoviária, mas o limite de bebida no sangue para a Inglaterra e País de Gales estabelece um equilíbrio importante entre segurança e liberdade pessoal”.

O limite corrente na Inglaterra é o equivalente a um copo pequeno de vinho ou metade de uma pint para a mulher ou uma taça grande de vinho ou uma pint para o homem. Jones, responsável pela segurança rodoviária, afirmou que o “Reino Unido continua a ter algumas das estradas mais seguras do mundo porque reprimimos aqueles que violam a lei, e o governo acredita que a aplicação rigorosa e sérias penalidades para motoristas que bebem são mais eficazes do que mudar o limite de bebida no sangue”.