Pelo menos 34 mortos. Este é o resultado de mais um atentado terrorista na Europa. Na manhã desta terça-feira (22) o alvo foi a capital da Bélgica, Bruxelas. Explosões na área de check-in do aeroporto internacional e no metrô deixaram dezenas de feridos. No aeroporto, foram 14 mortos, mais 20 na rede de transporte público. A estação alvo dos atos fica próxima da sede da Comissão Europeia.

O Primeiro-ministro britânico David Cameron afirmou em pronunciamento que a Europa deve seguir unida contra o terrorismo. No Reino Unido, segundo ele, a polícia está intensificando a patrulha em determinados locais do país, principalmente na capital Londres. “Estamos diante de uma ameaça muito real e temos de lidar com isso com tudo o que temos”, afirmou.

O prefeito Boris Johnson, disse à Sky News que confia no serviço de inteligência britânico. “Estamos intensificando a presença em centros de transportes e grandes aeroportos, mas isso é apenas para fins de garantia e não afirma que temos uma ameaça para Londres”.

O Comissário Assistente Mark Rowley, líder do policiamento contra o terrorismo, afirmou que como precaução “todo o Reino Unido terá maior presença policial em locais chave, incluindo centros de transporte, para proteger o público e tranquilizar a população”. Sobre Londres, Rowley disse que “especificamente, o serviço policial metropolitano mobilizou agentes adicionais, que realizarão patrulhas altamente visíveis em locais chave ao redor da capital, incluindo a rede de transportes”.

Todos os voos saindo de Londres para a capital Bruxelas foram cancelados para o restante do dia.