O National Health Service ou NHS, como é mais conhecido, é o maior sistema público de saúde e o mais antigo do mundo. Todos que vivem legalmente na Inglaterra, inclusive os estudantes com visto Tier 4 General, têm direito a consultas, atendimentos, tratamentos e, em alguns casos, até medicamentos gratuitos.

Todos os bairros de Londres contam com um General Practitioner Surgery – ou apenas GP – que funciona como um centro de saúde local, uma espécie de UPA no Brasil. Um médico geral é designado como médico responsável para cuidar das pessoas registradas em determinado bairro. Ele é quem faz as consultas e, se achar necessário, encaminha o paciente para um especialista.

Para poder ter direito aos benefícios médicos oferecidos pelo NHS, basta a ir ao GP mais próximo de sua casa com seu documento de identidade e comprovante de residência. Será necessário solicitar um formulário de registro e preenchê-lo com dados pessoais e informações a respeito do seu histórico de saúde. Uma vez registrado, você receberá um número de identificação de paciente, além do nome de sua farmácia local onde devem ser retirados os medicamentos gratuitos prescritos por seu médico (nem todo medicamento é gratuito).

Para marcar uma consulta, é preciso pedir um appointment, que pode ser feito por telefone ou pessoalmente. Caso a pessoa ainda não seja registrada e precise de um atendimento imediato, ela deve dirigir-se às clínicas gerais chamadas de walk-in centres. Nessas clínicas não é necessário agendamento prévio e o atendimento é por ordem de chegada. Algumas clínicas podem cobrar uma taxa pelo atendimento.

O NHS também disponibiliza um serviço 24 horas de apoio ao paciente, através do número de telefone 111 para pessoas que precisam de uma ajuda rápida que não seja uma emergência. O número é gratuito para telefones fixos e celulares.

No site www.nhs.uk você pode consultar a relação de todos os hospitais, atendimentos de urgência, GPs e dentistas, além de acessar informações relacionadas aos demais serviços que o NHS oferece. Clique aqui para encontrar o GP mais próximo da sua casa.

Você deve ligar para 102 ou 999 para chamar a polícia, bombeiros ou ambulâncias em caso de alguma emergência.

Se seu caso não for urgente, mas ainda assim queira contactar a polícia, você deve ligar para o 101.

Turistas

Apesar de que o seguro saúde não é obrigatório para quem vem a turismo, é recomendável fazer um antes de viajar. Isso porque embora a Inglaterra conte com um eficaz sistema de saúde pública, os turistas têm direito apenas a atendimento em casos de urgência e acidentes. Depois de tratado na sala de emergência e encaminhado para um leito, o paciente deve arcar com todas as despesas hospitalares e medicamentos cujos preços são bastante elevados.

O ideal é adquirir um seguro viagem internacional que cubra gastos médicos / hospitalares  durante toda a sua estadia no país. É importante que você verifique se o seguro em questão tem cobertura na Inglaterra, pois existem alguns seguros que cobrem apenas os países da Europa que fazem parte de um tratado chamado Schengen, o qual o Reino Unido não faz parte. O preço varia de acordo com a sua idade e da quantidade de dias que você deseja passar. Um seguro viagem de duas semanas custa entre R$ 150 a R$ 300. Já para seis meses o valor pode variar entre R$ 900 a até R$ 2.500.

Saúde dental

Os gastos com saúde dental são em parte cobertos pelo NHS em parceria com algumas clínicas dentárias. Apesar de ser necessário pagar uma taxa pela consulta e parte do tratamento,  o  preço ainda assim sai mais em conta. Como acontece com o GP, é necessário se registrar antes. As clínicas dentárias estão presentes em todos os bairros de Londres e aquelas conveniadas geralmente tem o símbolo do NHS em suas fachadas, mas é preciso checar quais delas estão registrando pacientes novos. Caso você precise de um tratamento e ainda não está registrado, basta ir ao hospital da Faculdade de odontologia Guy’s and St. Thomas’, considerado o maior da Europa.

Saúde sexual

O NHS tem entre suas prioridades a saúde sexual de seus pacientes. Pílulas anticoncepcionais, preservativos e outras formas de contraceptivos são oferecidas sem nenhum custo pelo GP, assim como testes de gravidez, pílula do dia seguinte e remédios para combater doenças sexualmente transmíssives. O governo britânico entende o aborto como um assunto de saúde pública e por isso é legalizado no país, com algumas restrições. O NHS faz campanhas frequentes para conscientizar a população sobre DSTs, gravidez na adolescência e violência sexual.

Minhas dicas foram úteis? Quer saber mais sobre Londres? Baixe gratuitamente o e-book “Como morar em Londres: 6 passos para o sucesso“.