O Secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Boris Johnson, disse que o governo de Donald Trump nos Estados Unidos pode ser um “momento de oportunidade” para a Europa, mesmo que outros líderes do bloco esteja preocupados com as promessas isolacionistas e protecionistas do republicano.

Johnson falou nesta segunda-feira, antes de uma reunião entre os ministros de Relações Exteriores da UE, em Bruxelas. Eles se encontraram na noite de domingo para discutir sobre as eleições nos EUA, e esperam impulsionar o papel do bloco nas relações mundiais até que os planos de Trump se tornem mais claros.

O secretário, que apoiou a saída do Reino Unido da União Europeia, disse que Trump “é um negociador e acredito que isso possa ser uma boa coisa para o Reino Unido e também pode ser bom para a Europa. Acho que precisamos focar nisso hoje”.

O chanceler britânico foi criticado por não ter comparecido a uma reunião anterior em que ministros das Relações Exteriores do bloco discutiram o impacto da vitória de Trump. O resultado da eleição foi uma surpresa para muitos líderes de dentro e fora dos EUA, que apostavam na eleição da democrata Hillary Clinton.

Segundo a chefe da chancelaria europeia, Federica Mogherini, algumas nações expressaram que não estavam surpresas pela ausência de Johnson na reunião. Ele foi o primeiro líder internacional a receber um telefonema do vice de Trump, Mike Pence, após a vitória republicana ter sido confirmada nos EUA.

Além disso, ela descreveu a reunião dos líderes do bloco como um encontro muito frutífero e ressaltou que a UE manterá a sua parceria com os EUA.

“Nós decidimos nos engajar com a nova administração já a partir destas primeiras semanas de transição”, disse, complementando que o futuro secretário de Estado de Trump será convidado a participar de um encontro com os chanceleres da UE.

 

Com agências internacionais