A segunda-feira em Londres teve passeio real na London Eye. O príncipe William e Kate Middleton e o príncipe Harry estiveram na roda gigante ao lado de pessoas que sofreram problemas psicológicos para celebrar o dia mundial da saúde mental. O passeio foi iniciado com um discurso do príncipe no County Hall, dizendo aos clientes que a saúde mental deve ser cuidada assim como “todos nós fazemos com a saúde física”.

“Não procurar ajuda nos momentos em que tudo parece muito, ou quando estamos deprimidos ou ansiosos, pode impactar no resto de nossas vidas”. William, que é piloto de helicóptero ambulância aérea, afirmou que em seu trabalho é possível ver “como amigos e famílias ajudam uns aos outros após passarem por momentos traumáticos”.

Na cabine da London Eye, o trio real esteve ao lado, entre outros, de Theresa Cox, de 48 anos, que cuida de seu marido Andy Cox, de 52 anos. Andy sofre de uma rara condição neurológica.

noticias-de-londres

Observados por centenas de pessoas, trio se encaminha para a London Eye

Saúde mental no Reino Unido

De acordo com órgãos de saúde britânicos, uma a cada quatro pessoas no país passará por um problema de saúde mental a cada ano. A idade média de início da depressão baixou de 45 na década de 1960 para 14 anos. O número de crianças que falam sobre suicídio durante as sessões com psicólogos aumentou 116% em 2013/14 se comparado aos anos de 2010/2011.

O corte de gastos para a saúde mental no Reino Unido foi de 8.25% de 2011 para 2015. A proporção de britânicos que cumpre os critérios de diagnóstico para ansiedade e depressão da OMS (Organização Mundial de Saúde) é de 9,7%, de acordo com estudo de 2009, o mais recente realizado.

De acordo com documento de maio de 2016, 41% das pessoas que indicadas para terapia tem que esperar três meses entre encaminhamento e tratamento. O montante prometido pelo governo para a saúde mental em 2020/2021 é de 600 milhões de libras, mesmo valor que foi cortado entre 2010 e 2015.