A libra esterlina não anda muito bem das pernas. A moeda britânica caiu 17% no ano de 2016, frente ao dólar, e já possui o pior desempenho global. Na terça-feira, 11 de outubro, a libra caiu 2%, valendo US$ 1,2107. Um dos motivos para a queda, obviamente, é o Brexit. “Dada a escala e a persistência do déficit em conta corrente do Reino Unido, não me surpreenderia se a libra caísse mais”, disse Michael Saunders, membro do comitê de política econômica da autoridade monetária.

“Porém, sou bastante cético sobre a possibilidade de uma maior depreciação.” Membro do comitê de política financeira, Anil Kashyap também afirmou que um Brexit abrupto pode levar a maior desvalorização da libra.

A queda mais forte da moeda britânica começou após o anúncio da primeira-ministra Theresa May, de que o processo para sair da União Europeia começará em março de 2017. Na última sexta-feira, a cotação foi a US$ 1,1841, menor nível desde 1985, conforme a Bloomberg News.

Inflação no Reino Unido

Saunders afirmou ainda que a desvalorização da libra desde que o Reino Unido decidiu sair da União Europeia deve levar a inflação no Reino Unido para acima da meta de 2% do banco central. Ele espera que o índice de preços ao consumidor atinja 2% no próximo ano e provavelmente supere a meta do BoE (Banco Central da Inglaterra) nos próximos dois ou três anos.

A desvalorização da moeda tende a elevar os preços dos importados, o que acaba por elevar os preços pagos pelos consumidores por bens e serviços. A inflação anual no Reino Unido ficou em 0,6% em agosto. “A inflação no Reino Unido é muito sensível a variações na taxa cambial”, garantiu.

Aumenta o número de turistas

noticias-de-londres

Queda da moeda facilita a vinda dos turistas para o Reino Unido

Se por um lado o aumento da libra afeta os brasileiros que enviam dinheiro para o Brasil, o índice de turistas interessados em viajar acompanhou o ritmo próspero. Em julho, 3,8 milhões de viajantes desembarcaram no Reino Unido, um crescimento de 2% em relação ao mesmo intervalo do ano anterior.

De acordo com a Forward Keys a busca por bilhetes para o Reino Unido subiu 7,1%. A chegada de mais turistas ao Reino Unido é benéfica à economia local. Em julho, os estrangeiros gastaram US$ 3,2 bilhões, um acréscimo de 4% se considerarmos o mesmo período de 2015.

 

Com agências de notícias