A primeira-ministra britânica, Theresa May, apresentou nesta segunda-feira seu país como líder do livre comércio, no primeiro dia de uma visita a Índia destinada a preparar o período pós-Brexit. “Queremos que o Reino Unido se transforme no campeão mais envolvido e mais apaixonado do livre comércio no mundo”, declarou May a um grupo de empresários em Nova Délhi.

O livre comércio “cria empregos, aumenta os investimentos e melhora a produtividade, transformando a qualidade de vida”, afirmou a chefe de Governo. May, que viajou ao lado de 30 executivos, visitará na terça-feira Bangalore, capital de alta tecnologia indiana.

A viagem é interpretada como uma etapa para preparar o Reino Unido para a saída da União Europeia – que pode acontecer de fato em 2019 -, como decidiram os britânicos no referendo de junho. “Identificar os pontos de convergência entre Londres e Nova Délhi não exige esperar a saída da UE”, disse.

Embora as vantagens de um acordo de livre comércio entre Reino Unido e Índia, um país de 1,25 bilhão de habitantes, sejam potencialmente enormes, a missão é considerada difícil. A Índia, com uma grande burocracia e um sistema de taxas de importação complexo, negocia há quase uma década um acordo similar com a UE, que até o momento não foi concluído.

 

As informações são da Agência AFP