Considerado um dos mais importantes pontos turísticos de Londres, o Palácio de Buckingham é a residência oficial da rainha Elizabeth II e é uma das principais moradias utilizadas pela monarca. O palácio de 77 mil metros quadrados foi construído em 1703 pelo Duque de Buckingham, uma obra que durou mais de 70 anos para ser concluída.

O Palácio de Buckingham tornou-se propriedade da Coroa Inglesa em 1761. Tornou-se casa oficial em 1837, com a coroação da rainha Vitória, a primeira monarca a morar no local. Conheça outros fatos e curiosidades sobre um dos principais palácios ingleses e saiba como visitar essa verdadeira joia da coroa!

História

A “Casa Buckingham” foi comprada pelo rei George III para acomodar a Rainha Charlotte em um lugar próximo ao Palácio St. James, onde aconteciam as principais atividades da corte. Em 1762, foi feita a primeira reforma, cujo objetivo era adaptar a construção ao gosto do rei. George IV também usou a casa para o mesmo fim: um lugar para acomodar a rainha e seus filhos.

Em 1820, George IV iniciou outra reforma na Casa Buckingham, com execução do arquiteto John Nash. Durante a obra, em 1826, o rei mudou de ideia e decidiu transformar a casa em um palácio, dobrando o tamanho da construção original. Os salões de estado — que podem ser visitados no verão — datam desta época e sofreram poucas modificações desde então. Apesar do investimento, o rei George IV nunca morou no Palácio de Buckingham.

Outra reforma significativa foi feita nos anos 1840, pela rainha Vitória. Ao transformar o Palácio em residência real, a rainha precisou construir um novo bloco de quartos e salões com o objetivo de acomodar as crianças e os hóspedes. Nesta obra, foi construída a quarta ala do Palácio de Buckingham, que passou a ser uma construção quadrilátera, com um pátio central.

Reformas recentes

As reformas mais recentes do palácio datam do início do século XX. A fachada foi reconstruída em 1913 pelo arquiteto Aston Webb, que trocou a pedra utilizada na construção original pela pedra Portland. Essas últimas reformas também incluem a fachada leste, onde fica a varanda utilizada pela família Real para saudar a população.

Marble Arch

O imponente Marble Arch foi construído por George IV em comemoração das vitórias britânicas em Trafalgar e Waterloo. Originalmente, o arco foi construído durante a reforma das alas norte e sul.

Com a ascensão da rainha Vitória ao trono e a decisão de usar o palácio como residência oficial, foram necessárias novas obras para acomodar as crianças e criar mais quartos de hóspedes. Nesta reforma, a solução foi mover o Marble Arch — que foi transferido para a entrada do Hyde Park —, para criar um novo bloco no palácio de Buckingham.

Números da Moradia Real

O Palácio de Buckingham é uma construção suntuosa, com 775 cômodos. Destes, 19 são a salas de estado, 52 quartos são utilizados pela realeza e outros 188 são destinados aos funcionários. O palácio possui 92 escritórios e nada menos do que 78 banheiros.

A área externa do Palácio de Buckingham também merece destaque: são mais de 16 hectares de jardins com fauna e flora diversificadas e ainda há quadras de tênis, um lago e um heliporto para transportar a família real.

Alvo de Guerra

O Palácio de Buckingham foi bombardeado sete vezes durante a Segunda Guerra Mundial pelos exércitos nazistas. Em algumas destas ocasiões, o rei George VI e a rainha Elizabeth I estavam na moradia oficial e escaparam por pouco de uma tragédia. Uma das alas afetadas pelas bombas foi a capela, reconstruída posteriormente.

Sinais da realeza

Há sempre uma bandeira hasteada no palácio de Buckingham. Mas você sabia que as bandeiras usadas têm um significado especial? Quando a rainha está no Palácio de Buckingham, a bandeira hasteada é o estandarte real. Nos períodos em que a família real não está no palácio, a bandeira que fica hasteada é a do Reino Unido. Embora o Palácio de Windsor seja a residência preferida da rainha Elizabeth II, a monarca visita Buckingham com frequência.

Visitação

O Palácio de Buckingham atrai milhares de visitantes para assistir à cerimônia da troca de guarda, mas a visitação das áreas internas é bastante restrita e ocorre apenas nos meses de verão. É possível visitar algumas salas de estado, ver tesouros da coroa real e conhecer os estábulos. O ingresso para visitação garante acesso às salas de estado, aos estábulos e à Galeria da Rainha, e deve ser comprado com antecedência.

Galeria da Rainha

A Galeria da Rainha é um espaço de visitação que fica aberto durante o ano inteiro. Nela, são exibidos diversos objetos e tesouros da Família Real, incluindo móveis, joias, vestidos, obras de arte e objetos de uso pessoal de membros da coroa. As coleções em exposição na Galeria da Rainha são trocadas, no mínimo, duas vezes ao ano.

Salas de Estado

As salas de estado são usadas pela família Real para a recepção de convidados, em cerimônias especiais e encontros com chefes de estado. São 19 salões decorados com móveis elegantes e luxuosos, além de obras de arte valiosas da Coleção Real, como as esculturas de Canova e as telas de Rembrant. Por serem salões usados ao longo do ano pela família real, a visitação é restrita ao período do verão.

Estábulos Reais

Os estábulos reais fazem parte da visitação às alas internas e reúnem os veículos oficiais — carruagens e carros — usados pela rainha e por membros da Família Real em eventos como as visitas de chefes de estado, coroações, casamentos e cerimônias oficiais.

Troca de Guarda

guardas

A icônica troca de guarda é uma cerimônia que acontece diariamente de abril a julho, período de alta temporada em Londres, e em dias alternados nos demais meses do ano. É uma atração gratuita, por isso, vale a pena chegar com pelo menos uma hora de antecedência para garantir um bom lugar para assistir à cerimônia. A troca de guarda acontece sempre às 11h30 no horário local.

Agora que você já conhece a história do Palácio de Buckingham, que tal conferir sete dicas de turismo para conhecer o melhor de Londres?