Se você utiliza o serviço de trem para se locomover em Londres, a notícia não será uma surpresa. Pesquisa divulgada nesta sexta-feira mostra que o número de atrasos nos serviços operados no Reino Unido é o maior em dez anos. Mais de um cada dez trens (10.9%) chegaram com atraso no destino final no último ano. Os dados foram coletados entre 31 de março de 2015 e 31 de março de 2016.

De acordo com o jornal The Telegraph, esta é a pior performance desde de 2006. Àquela época, 11.9% dos trens tiveram atrasos, de acordo com Escritório de Ferrovias e Rodovias (ORR, sigla em inglês para Office of Rail and Road).

Problemas técnicos e operacionais, falhas de sinal e obras de engenharia foram citados como causadores dos atrasos, além de fatores externos, como mau tempo e vandalismo. Para serem considerados atrasados, os trens devem estar, pelo menos, 10 minutos além do horário para os serviços de longa distância e cinco minutos para os rotineiros.

Ainda de acordo com a publicação, Londres e a região sudeste do Reino Unido registraram 4.100 problemas relacionados ao mau tampo. Já os atrasos relacionados a problemas com tripulação tiveram um aumento de 23,6%.

A Govia Thameslink Railway (GTR) teve a pior pontualidade no ano passado, com 81.5%. A empresa é responsável pelos serviços do Thameslink, Southern e Gatwick Express. Obras de engenharia na London Bridge foram um dos motivos citados pelo porta-voz da empresa para minimizar as críticas. “Nós estamos fazendo nosso melhor para melhorar a pontualidade em toda a nossa rede para dar aos passageiros o serviço de qualidade que merecem”. Sobre a falta de funcionários, ele afirmou que a empresa está priorizando o trabalho de recrutamento.

Porta-voz do National Rail afirmou que os trabalhos seguem sendo um grande desafio, uma vez que as ferrovias britânicas “são as mais utilizadas Europa, e o número de trens em funcionamento aumentou 28% em 17 anos, enquanto o tamanho da rede praticamente não mudou”. Outras fontes afirmam que 3.1% dos trens foram cancelados ou tiveram atrasos de mais de 30 minutos durante o último ano, maior percentual desde 2005.

Confira as dez piores operadoras do Reino Unido:

  1. Govia Thameslink Railway – 81.5% de pontualidade
  2. Virgin Train East Coast – 85.2% de pontualidade
  3. Caledonian Sleeper – 86% de pontualidade
  4. Southeastern – 86.9% de pontualidade
  5. First TransPennine Express – 87.8% de pontualidade
  6. London Midland – 88.1% de pontualidade
  7. Abellio Greater Anglia – 89.3% de pontualidade
  8. CrossCountry – 89.5% de pontualidade
  9. Great Western Railway – 89.5% de pontualidade
  10. South West Trains – 90.1% de pontualidade