“Sou londrino, sou britânico, sou de fé islâmica e tenho orgulho de ser muçulmano. Sou de origem asiática, paquistanesa. Sou um pai, sou um marido, sou sofrido torcedor do Liverpool há muito tempo. Sou todas essas coisas”. A frase é de Sadiq Khan, novo prefeito de Londres. Membro do Partido Trabalhista, Khan obteve 1.310.143 votos, contra 994.614 do Conservador Zac Goldsmith. O resultado das eleições foi divulgado no final desta sexta-feira.

Filho de imigrantes paquistaneses e advogado especializado em Direitos Humanos, ele é primeiro muçulmano a assumir a prefeitura. Khan promete cancelar o preço do transporte por quatro anos e brigar por preços justos de moradia. Ele também é contra a saída do Reino Unido da União Europeia. Aos 45 anos, ele se torna o terceiro prefeito da capital inglesa. O cargo foi criado no ano 2000 e teve o esquerdista Ken Livingstone e o Conservador Boris Johnson como antecessores.

Nascido em Londres, Khan é o quinto de oito irmãos e cresceu estudando em escolas públicas. Seu pai foi motorista de ônibus na capital inglesa por mais de 20 anos, enquanto sua mãe trabalhava como costureira. Ele foi eleito para o Parlamento em 2005, e fez parte do ministério do então primeiro-ministro Gordon Brown entre 2007 e 2010.

Em seu manifesto, Khan afirma que sua missão “é restaurar a oportunidade, e proteger e promover a competitividade de Londres e seu status como uma cidade líder mundial em negócios, criatividade e justiça”.