É muito provável que após o referendo que decidiu pelo Brexit, você tivesse dúvidas sobre sua permanência em Londres. Pesquisas recentes mostram que o Reino Unido tem uma força incrível para se manter economicamente estável, mesmo diante de grandes mudanças políticas. Os últimos resultados dessas pesquisas mostram que o desemprego no país não aumentou.

 

Ansiedade pelo Brexit não elevou a taxa de desemprego

A taxa de desemprego do Reino Unido permaneceu estável (em 4,9%) no segundo trimestre deste ano. Isso é impressionante para o mercado de trabalho britânico, pois é o menor nível médio desde 2005, segundo dados que foram publicados hoje pelo Escritório para Estatísticas Nacionais (ONS, na sigla em inglês).

Segundo David Freeman, estatístico da ONS “o mercado de trabalho permaneceu com uma forte tendência no segundo trimestre de 2016, alcançando uma taxa de emprego recorde.”

A estabilidade da taxa de desemprego sugere que o mercado de trabalho britânico não foi afetado pelas expectativas que antecederam o referendo de 23 de junho, no qual o Reino Unido votou por sua saída da União Europeia. Howard Archer, da IHS Global Insight, disse que a economia do Reino Unido mostrou uma “resiliência impressionante no período de preparação para o referendo sobre a possível saída da UE.”

 

taxa de desemprego

Casal procurando empregos em uma agência na Brook Street, em Londres. Foto: Simon Dawson

 

No trimestre até junho, o número de desempregados no Reino Unido registrou queda de 52 mil. O total de pessoas empregadas, por sua vez, avançou para o nível recorde de 31,8 milhões, informou o ONS. Esse equilíbrio deixou muitos trabalhadores otimistas, pois perceberam que os empresários britânicos confiam na economia do país. Isso ficou comprovado pelos ganhos dos trabalhadores no Reino Unido, que aumentaram 2,3% no último trimestre comparado ao mesmo período do ano passado.

É claro que, como ainda não há dados sobre o que está ocorrendo no trimestre atual, não se pode ter um senso exagerado de otimismo. Mas a reação estável do mercado de trabalho antes do Brexit pode mostrar que as coisas daqui para frente talvez não sejam tão ruins como alguns esperavam.

Ficou mais animado com essa perspectiva? Deixe seu comentário sobre como você encara os resultados dessa pesquisa.

Minhas dicas foram úteis? Quer saber mais sobre Londres? Baixe gratuitamente o e-book “Como morar em Londres: 6 passos para o sucesso”.