Você é pago pelas horas extras trabalhadas? Uma pesquisa do Trades Union Congress (TUC) mostra que em média um trabalhador deixa de receber £ 9 mil pounds por ano pelas horas a mais no serviço. Nos números apresentados pelo sindicato, 25%  dos londrinos disseram ficar até mais tarde no ambiente de trabalho sem serem pagos. Cerca de 880 mil pessoas teriam melhor salário caso recebessem o montante com o período trabalhado a mais.

Em média, cada trabalhador faz oito horas extra por semana. No total, foram £ 7,6 bilhões de horas extras não pagas no ano passado. Se analisados os dados de todo o país, o valor sobe para £ 31,5 bilhões.

O estudo revela que os homens trabalham 1.1 bilhões de horas extras ao ano, enquanto as mulheres acumulam 900 milhões. Aproximadamente um a cada cinco homens trabalha mais horas do que o acordado, numa média de 8.5 horas por semana. O número é praticamente o mesmo para as mulheres, sendo que elas fazem 7.1 horas a mais por semana.

Pessoas entre 40 e 44 anos são mais propensas a ter horas extra não remuneradas, com quase 27%, contra 19.4% das demais idades.

Ao jornal Evening Standard, o secretário-geral Frances O’Grady disse que “muitos locais de trabalho em Londres toleram uma cultura de longas horas”. “Poucas pessoas se importam em um esforço extra de vez em quando, quando ela é necessária, mas é muito fácil para o tempo extra a serem tomadas para o dia concedido e esperado em dia”.

 

Você faz hora extra no trabalho e não é pago para isto? Conhece alguém que passa por isso? Deixe seu comentário sobre o tema.