Vítima de violência doméstica não perde visto quando denuncia agressor

Se você vive no Reino Unido, sofre de violência doméstica e não denuncia o agressor por medo de perder o visto, pense outra vez. Mulheres, maridos e parceiros vítimas de violência doméstica podem requerer permissão para viver no país indefinidamente. E a permissão vale mesmo se romperem a relação acabar antes do período de vencimento do visto. A mesma regra vale para vítimas que estejam casadas ou sejam parceiras de pessoas que possuem o visto de residência definitiva no Reino Unido

“Nenhuma vítima de violência doméstica deveria permanecer calada por medo de perder o direito e o visto de residir em outro país. Qualquer forma de violencia é condenável e deve ser evitada. O medo de denúncia pode gerar consequências muito mais graves a longo prazo. A lei protege a vítima sempre, inclusive no que se refere ao direito ao visto”, afirma o advogado Humberto Ferrarini.

Conforme explica Ferrarini, para garantir o direito de permanecer no país, é fundamental que a vítima consiga comprovar que o relacionamento acabou em razão da violência doméstica. Isso pode ser feito por meio, por exemplo, de boletins de ocorrência policiais que a vítima tenha registrado contra o agressões, através de relatos de amigos, sessões de aconselhamento, denúncias que tenham sido feitas a órgãos de proteção à vítima, por exemplo.

Como buscar ajuda

Se você é vítima de violência doméstica, saiba que o Reino Unido conta com ONGs e órgãos oficiais para auxilia-la (o).