Para você que tem planos de se mudar para a Inglaterra e seguir uma carreira exercendo a profissão que tem no Brasil, reservamos informações importantes sobre como revalidar diplomas brasileiros aqui. Esta será uma etapa fundamental do seu projeto de viver em Londres exercendo legalmente a sua profissão, pois suas qualificações brasileiras não são automaticamente reconhecidas no Reino Unido: você vai precisar seguir os procedimentos exigidos pelo país para ter seu diploma validado.

Exerça sua profissão dentro da lei

Provavelmente você já sabe disso, mas quando se trata de leis, sempre é bom lembrar: nem pense em exercer sua profissão aqui sem ter um diploma reconhecido, pois isso configuraria exercício ilegal da profissão, gerando sérios problemas com a lei britânica.

Outra coisa meio óbvia, mas que é importante lembrar: o fato de ter seu diploma validado não significa que você já pode começar a exercer sua profissão, pois isso não equivale a um visto de trabalho! Informe-se bem sobre as situações em que você poderá trabalhar legalmente no país.

Encontre a equivalência de suas qualificações brasileiras dentro do sistema britânico

Na Inglaterra, cada profissão é regulamentada por seu órgão próprio, que será o responsável pela validação de seu diploma brasileiro. Como existe uma variação considerável entre os cursos de qualificação profissional no Brasil e na Inglaterra, o primeiro passo será saber exatamente qual é a equivalência do seu curso brasileiro aqui. Para isso existe o NARIC (National Recognition Information Centre), uma agência governamental que presta consultoria a estrangeiros sobre como validar suas qualificações profissionais e acadêmicas aqui. Atenção: este ainda não é o órgão que vai revalidar o seu diploma e sua consultoria não é obrigatória, mas facilita bastante a vida, inclusive para saber se sua profissão é regulamentada na Inglaterra.

A partir da análise de sua documentação, o NARIC pode fornecer um Statement of Comparability, atestando a equivalência de suas qualificações brasileiras, documento que não é obrigatório para revalidar seu diploma, mas que pode ser exigido por algumas instituições de ensino ou empregadores. Esse serviço custa £55.20 (incluindo o imposto), ou £46 se você ainda estiver no Brasil, pois nesse caso não pagará o imposto. Se quiser que analisem seu diploma em português, pagará mais £36 (ou £30 se estiver no Brasil), caso contrário você terá de pagar um tradutor juramentado no Brasil para traduzi-lo.

Se seu objetivo é trabalhar como professora/professor para crianças abaixo de cinco anos, precisará de um documento obrigatório para quem ensina crianças dessa faixa etária chamado Statement of Comparability for the Early Years Sector, também fornecido pelo NARIC depois da análise de sua documentação. O custo da emissão será de £60 (sem imposto) ou £72 para quem está na Europa, pois aqui você paga o imposto VAT.

O NARIC também pode emitir um documento mais completo chamado Career Path Report, que além da equivalência, fornece informações detalhadas sobre sua profissão e orientações para exercê-la na Inglaterra. Isso vai custar £90 (sem o imposto) ou £108 (com o imposto, se você já estiver na Europa).

Estes preços foram pesquisados em outubro de 2015, confira no site se houve alterações.Todos os procedimentos junto ao NARIC podem ser feitos diretamente pelo site, onde é possível fazer o upload de seus documentos, ou então via correio (você paga os custos da postagem de retorno também).

Comprove sua fluência em inglês

Para exercer sua profissão legalmente na Inglaterra, você precisará ter pleno domínio da língua inglesa. A não ser que você tenha o passaporte europeu, terá de comprovar sua fluência através do IELTS – International English Language Testing System. Você vai encontrar todas as informações necessárias diretamente no site deles. O exame do IELTS é composto de quatro segmentos: listening, reading, writing e speaking. Em cada um desses segmentos do exame, você receberá uma nota de 1 a 9. A média mínima exigida para revalidar diplomas brasileiros é 7, mas você não pode tirar menos de 6,5 em nenhuma das partes do exame. Por exemplo, você pode até tirar 9 em listening, reading e writing, mas se tirar um 5 em speaking terá de repetir o exame. O comprovante do resultado do IELTS, que tem validade de 2 anos, será um dos documentos a apresentar na solicitação de validação do seu diploma brasileiro.

Você pode ir diretamente ao órgão que vai validar seu diploma

Caso dispense a consultoria do NARIC por já saber a equivalência de seu diploma, você pode se dirigir diretamente ao órgão responsável por sua profissão. O pessoal da área de saúde pode obter informações no site do conselho responsável pela área na Inglaterra, que é o HCPC – Health and Care Professions Council. Se você é fisioterapeuta ou terapeuta ocupacional, por exemplo, este é o órgão ao qual se dirigir.

Quem se formou na área das engenharias primeiro precisará tornar-se membro de alguma instituição equivalente à sua área específica, para que o conselho de engenharia reconheça suas qualificações. É através dessa instituição que o processo de reconhecimento do seu diploma será conduzido. Veja aqui uma lista de instituições e procure a que equivale à sua formação. Por exemplo, se você é engenheiro/a civil, pode se afiliar ao ICE – Institution of Civil Engineer. Já quem se formou em engenharia ambiental, o órgão ao qual se afiliar será o SEE – Society of Environmental Engineers. Os custos de afiliação variam conforme a instituição e são independentes dos custos para a validação do diploma.

Quem não tem nacionalidade europeia e se formou em medicina fora do Reino Unido terá de fazer um exame chamado PLAB – Professional and Linguistics Assessment Boards, antes de praticar a medicina na Inglaterra. No site do GMC – General Medical Council, o Conselho Geral de Medicina britânico, você encontrará as informações necessárias para reconhecer suas qualificações e exercer sua profissão legalmente no país.

E quanto aos dentistas brasileiros que tanto sucesso fazem na Europa? O órgão responsável pela validação do diploma é o GDC – General Dental Council, que equivale ao nosso CFO – Conselho Federal de Odontologia no Brasil. No site deles você encontrará as orientações para fazer o ORE – Overseas Registration Exam, obrigatório para quem quiser cuidar dos sorrisos britânicos mas não se formou no Reino Unido. O exame consiste em um teste escrito e um teste clínico, que não precisam ser feitos juntos. São permitidas quatro tentativas em cada teste; depois de passar no exame escrito, você terá até cinco anos para fazer a parte clínica.

Tenha muito cuidado ao preparar a documentação

Siga com muita atenção as orientações do site da instituição responsável por sua área profissional e prepare todos os documentos exatamente de acordo com o que é solicitado. Se faltar um documento que seja, seu pedido será recusado e você terá de pagar as taxas novamente.

Seus documentos terão de ser traduzidos de português para inglês. Informe-se bem sobre que documentos terão de ser traduzidos por um “certified translator”, o equivalente ao nosso tradutor juramentado no Brasil. Na Junta Comercial de cada estado no Brasil, ou no site do Sindicato dos Tradutores, você encontra uma lista de tradutores juramentados. Outra recomendação óbvia, mas fundamental: nem pense em usar o Google Translator para economizar nesta parte, procure um tradutor qualificado! Já imaginou se todo o seu esforço e trabalho é perdido por causa de uma tradução mal feita de seus documentos?

Revalidar diplomas brasileiros na Inglaterra exige paciência e perseverança e os custos podem ser altos, mas será um investimento no futuro de uma carreira bem sucedida. Os profissionais brasileiros são bem vistos na Europa por sua competência e dedicação, vale a pena investir na validação de seu diploma e exercer sua profissão dentro do que a lei exige.

Minhas dicas foram úteis? Quer saber mais sobre Londres? Baixe gratuitamente o e-book “Como morar em Londres: 6 passos para o sucesso“.