Muitas pessoas sonham em fazer uma graduação ou pós-graduação no Reino Unido, mas não têm muitas informações a respeito de como funciona o processo. Pensando nisso, resolvemos abordar o tema e, nas nossas próximas matérias, iremos falar no detalhe de cada tópico relevante sobre o assunto.

O Reino Unido recebe todo ano cerca de 2.500 brasileiros para cursos de graduação. São 600 mil cursos em mais de 200 instituições de ensino superior. O semestre começa em setembro / outubro e os cursos são mais curtos e mais específicos. Na sua grande maioria são flexíveis, podendo ser adaptados de acordo com os interesses do aluno, que pode escolher módulos opcionais dentre os temas obrigatórios.

Para os estudantes britânicos, com exceção da Escócia, a duração do curso de graduação é de três anos (alguns cursos de saúde e de exatas requerem mais tempo). Já para os imigrantes, é necessário fazer o ‘foundation year’, pois o Governo exige que os estudantes de fora tenham conhecimento de como funciona o sistema educacional, os mecanismos de estudo, pesquisa etc. O Foundation year também funciona como um curso preparatório para que o estrangeiro possa ficar no mesmo nível acadêmico que o estudante britânico.

ucasVocê deve candidatar-se no site da UCAS (Universities and Colleges Administration Services), responsável por todo o processo de inscrição do estudante, e escolher até cinco opções de cursos. Todas as instituições registradas nesse órgão são reconhecidas pelo governo britânico. Quanto mais cedo você fizer a inscrição ou ‘application’, como eles se referem em inglês, para o curso pretendido, melhor. Para quem é residente no Reino Unido ou tem passaporte europeu, ainda há chance de solicitar um financiamento através do site da UCAS.

No caso de aluno estrangeiro, um dos requisitos básicos para concorrer a um dos cursos oferecidos pelas universidades britânicas é ter um certificado que comprove a sua proficiência na língua inglesa. Desde 2014, o TOEFL não é mais aceito, sendo o IELTS (International English Language Testing System) o mais utilizado. Clique aqui para ter acesso à lista disponibilizada pelo Governo Britânico dos testes de proficiência que são aceitos nas universidades.

A grande maioria das instituições oferece também chances de concorrer a bolsas de estudos. As boas notas no histórico escolar contam, e muito, na hora de ser aceito em uma universidade e/ou de ser agraciado com uma bolsa. Você deve ter em mãos, também, uma carta de recomendação da sua escola, de preferência do coordenador ou diretor do colégio. Todos os documentos em português devem ser devidamente traduzidos ao inglês por tradutores juramentados e reconhecidos por um cartório, antes de serem levados ao consulado para a solicitação do visto de estudante Tier 4 General.

Pós-graduação

Para aqueles que não podem arcar com os custos de uma graduação no Reino Unido ou que já estão formados, uma outra opção são os cursos de pós-graduação. Atualmente, por volta de 50% dos estudantes de mestrado e 44% de doutorado são estrangeiros. São cursos com objetivos diversos, seja para quem quer seguir a carreira acadêmica ou profissional. Tutores e professores fornecem a estrutura do curso, porém o aluno é estimulado a pensar de forma independente o tempo todo.postgraduate

Existem mestrados profissionais com duração de um ano, focados em agregar valor ao currículo do estudante. Funciona como uma especialização mais específica da área. Geralmente os créditos obtidos com esses tipos de mestrado não são suficientes para um doutorado. Se seu objetivo é seguir carreira acadêmica ou de pesquisa científica, o recomendado é fazer o ‘Research Masters’. Durante o curso você é assistido por um orientador e, ao final, uma dissertação é apresentada.

Os cursos de MBA podem durar até dois anos e, na maioria das vezes, o aluno é quem toma as rédeas. Ao longo do curso são executados projetos, simulações para estimular o pensamento do aluno, apresentados trabalhos e estudo de casos com foco em negócios. O Reino Unido conta com mais de 100 escolas que focam em cursos de ‘business’ (negócios) e management (gestão) em inglês.

Os programas de doutorado têm semelhanças com os do Brasil. Todos seguem uma linha de pesquisa e a duração é de 3 a 5 anos. Uma tese final é apresentada sob supervisão de um orientador. Existe também um doutorado chamado de ‘New Route PhD’, mais voltado para carreiras fora do âmbito acadêmico. A duração do curso é de aproximadamente 4 anos e o título conquistado também é de PhD.

O caminho para fazer uma pós-graduação no Reino Unido é bem mais fácil se comparado ao da graduação. No caso do mestrado, o aluno pode entrar em contato diretamente com a instituição, explicando o por que da escolha por determinado curso e a motivação pela qual está interessado em estudar naquela organização. Antes, porém, é necessário que você cheque se atende todos os pré-requisitos, pois muitas universidades selecionam seus alunos por desempenho acadêmico, histórico profissional e fluência na língua. Geralmente ocorre uma pré-seleção seguida de entrevistas e/ou realização de questionário sobre seu conhecimento na área escolhida. Já para o doutorado, é necessária a apresentação de um projeto e a universidade deve estar interessada em desenvolvê-lo junto com você.

Custos

custos uniPode não sair barato fazer um curso de graduação e pós-graduação, tendo em vista que um ano de estudo corresponde entre £9.000 a £16.000 (os cursos saem mais caros para alunos estrangeiros). Na hora de escolher fazer uma graduação em um dos países do Reino Unido é importante lembrar que devem ser levados em conta os três anos de faculdade, além do foundation year, fora os demais gastos com acomodação, alimentação, transporte, lazer, material didático, passagens áreas, taxas de visto, etc.

A vantagem de se fazer um curso de ensino superior é que o estudante tem direito a trabalhar 20 horas semanais quando estiver em período de aulas. Nas férias ou durante os estágios, é permitido 40 horas semanais, o que ajuda, e muito, nas economias. A maioria das universidades disponibiliza um serviço chamado de “career services” que busca inserir o estudante no mercado de trabalho, dentro da sua área. Eles oferecem todo tipo de ajuda, desde a busca em anúncios de empregos, elaboração de currículos, candidatura a vagas, dicas de como se preparar para uma entrevista etc. Não demora muito para o estudante achar um estágio remunerado ou um trabalho temporário para ajudar nas despesas.

No site do The Guardian você terá acesso ao ranking de 2015 das melhores universidades do Reino Unido. No http://www.whatuni.com/ você achará informações gratuitas sobre universidades e cursos do Reino Unido com avaliações feitas pelos próprios alunos sobre suas estrutura e qualidade do ensino. Esse site é especializado em ajudar futuros alunos que ainda não sabem que curso ou universidade escolher.

Nas próximas matérias iremos abordar mais no detalhe sobre os exames de proficiência, programas de bolsas de estudo e falar sobre a UK Universities.

Conheça as TOP 5 Universidades de Londres