A hora de desembarcar no aeroporto de Heathrow está chegando e você já começa a pensar em como montar o melhor city tour em Londres, certo? Você não quer deixar escapar nenhum dos pontos turísticos, restaurantes, pubs, parques, museus, prédios históricos e atrações culturais que somente a capital europeia que mais recebe brasileiros que querem viver fora pode oferecer.

Preparei um roteiro especial para você não deixar passar nenhum detalhe dessa sua passagem por Londres, a capital inglesa que reúne por todos os cantos arte, cultura, história e um ar cosmopolita onde se encontram pessoas de todo lugar do mundo. Fique atento também para preparar sua viagem antes de embarcar e não perder tempo em filas intermináveis. Preparado?

City tour em Londres: conhecendo a cidade em 24 horas

É impossível que você não tenha visto uma única imagem da London Eye, do Palácio de Buckingham ou da Piccadilly Circus. Esses pontos turísticos famosíssimos de Londres não podem ficar de fora de um city tour, mas há muito mais coisas para se ver na Terra da Rainha.

Você pode optar por conhecer todos esses pontos em uma única viagem. Assim como é de praxe nas principais cidades do mundo, empresas oferecerem serviços de city tour em Londres. A bordo de um ônibus de dois andares, com o de cima aberto para que você possa sentir o clima e fotografar as atrações, você se desloca e tem uma noção geral da cidade.

Duas empresas oferecem o serviço na capital inglesa: a The Original Tour (26 libras o passe de 24 horas para adultos) e a Big Bus (22 libras o passe de 24 horas para adultos). Basicamente o serviço é o mesmo: você tem um dia inteiro para usar o ingresso — pode descer em um museu, passear, tomar o chá das 5 em alguma cafeteria e retomar o passeio. A dica é adquirir o ingresso on-line para conseguir preços mais em conta.

Se você não gosta muito desse tipo de passeio, acha que ele limita sua opção de se deslocar pela cidade, confira os próximos tópicos: listamos as principais atrações para você fazer do seu city tour em Londres uma viagem inesquecível.

Museus de todo tipo

Para quem adora história, arte, cultura e ciência, Londres é um prato cheio. A cronologia das exposições do British Museum (também conhecido como Museu Britânico) vai desde a pré-história até os dias atuais. O prédio foi inaugurado em 1753 e possui coleções valiosas e históricas como a Pedra de Roseta — um fragmento de rocha encontrado no Egito antigo e considerado indispensável para arqueólogos compreenderem os hieróglifos egípcios.

O National Gallery também é uma parada indispensável. Fundado ainda no século XIX e localizado na famosa Trafalgar Square, reúne mais de 2.300 pinturas de toda parte do mundo. Destaque para obras de artistas como Leonardo da Vinci, Botticelli, Caravaggio, Renoir, Monet, entre tantos outros.

Se sua preferência for pela arte moderna e contemporânea, outra parada obrigatória é o Tate Modern, que recebe mais de 5 milhões de visitantes por ano — o que o faz ser a terceira maior atração britânica. Artistas como Picasso, Matisse e de Chirico têm lugar ali dentro.

Londres vista de cima

É como se você estivesse do alto de um prédio de 45 andares. Lá do alto, você poderá contar 55 pontos turísticos de Londres. A London Eye é uma roda-gigante (gigante mesmo!) em que você entra dentro de uma cabine de vidro e tem uma visão privilegiada da cidade. Foi construída para ser um marco do novo milênio (inaugurada em 31 de dezembro de 1999) e tem capacidade para receber 15 mil visitantes por dia nas suas 32 cabines.

Os principais palácios londrinos

O prédio que abriga o Parlamento britânico é conhecido como Palácio de Westminster e vale a visita por diversos motivos. Um deles é a dimensão: 1000 salas, 100 escadarias e 5 quilômetros de corredores. Tudo isso para abrigar a Câmara dos Lordes e a Câmara dos Comuns da Monarquia Parlamentarista inglesa. Suas origens têm quase 1000 anos, apesar de ele ter sido reconstruído em 1834 após um incêndio. Outro motivo é que está ali um dos símbolos ingleses mais tradicionais: o Big Ben. Construído em 1859, fica no topo da Elizabeth Tower e é considerado um dos relógios mais precisos de todo o mundo, apesar de ter parado de contar as horas e os minutos em algumas ocasiões.

Outro palácio tão famoso quanto o de Westminster é o de Buckingham, onde vive a Rainha Elizabeth. Exatamente por esse motivo, sua visitação é um pouco complicada. Somente em parte do verão alguns cômodos são abertos ao público, mas é possível fazer visitas na Queen’s Gallery, localizada em uma parte anexa ao Palácio, e também aos estábulos reais. Outro ponto tipicamente inglês — e que você já deve ter visto por aí — é a troca da guarda real, que acontece diariamente (e pontualmente!) às 11h30 da manhã entre os meses de abril e julho.

Uma caminhada pelos parques de Londres

Depois de visitar os mais diversos atrativos, que tal descansar em um dos parques ingleses? O mais famoso deles é, provavelmente, o Hyde Park. Inaugurado ainda no século XVII, o parque tem 2,5 km² de área verde, restaurantes, cafés, centros de aprendizagem, lagos, atividades esportivas, shows, dentre outros atrativos. Vale a pena alugar uma cadeira reclinável, levar um livro e deixar as horas passarem.

Saindo do clássico

Além do lado mais tradicional, também existe uma Londres moderna e underground. Uma das atrações desse outro lado da moeda da cidade inglesa é a região de Camden Town. Conhecida pelos mercados e pela cena alternativa, vale um passeio para você que gosta de música, de garimpar roupas, discos e souvenirs pelos mercados das pulgas. Nas ruas de Camden Town você vai encontrar bares, restaurantes, pubs, discotecas e estúdios de design e tatuagem.

Gostou das minhas dicas? Assim que voltar de viagem, escreva contando como foi o seu city tour em Londres e quais pontos turísticos você mais gostou! Se você quiser receber mais novidades vindas diretamente da Terra da Rainha, assine a newsletter e fique por dentro de outros conteúdos como este!

Para finalizar, mais uma dica: preparamos um material especial (e completíssimo) para sua viagem e, melhor ainda, se você tem o objetivo de, um dia, morar em Londres!